A Mulher No Egito 1
Casa e Família

A Mulher No Egito

O papel da mulher no Egito mudou ao longo da história, desde a antiguidade até os tempos modernos. Desde os primeiros registros arqueológicos conservados, as mulheres egípcias eram consideradas quase aproximados aos homens pela população egípcia, independentemente do estado civil.

Atualmente, o estado dos direitos das mulheres no Egito é muito necessitado, com a presença de mutilação genital feminina, crimes de honra e assédio sexual, que continuam a ser problemas graves para as mulheres. Em 2013 o Egito foi classificado como o pior povo do universo árabe, no que diz respeito à situação da mulher.

Relatório na Brecha Global de Gênero pro ano de 2013 ficou em 0.5935 (posição 125 de 144 estados). Apesar da igualdade formal, no mínimo para as mulheres de alto escalão, esperava-se que as mulheres, impossibilitar o contato com homens que não fossem parentes e se esconderem em público. Como filhas, as mulheres foram educados pra precisar somente de seus pais e irmãos mais velhos. Quando as mulheres se casavam, dependiam de seus maridos pra tomar todas as decisões, durante o tempo que que as próprias mulheres dependiam das tarefas domésticas. As famílias do marido esperavam que as mulheres egípcias casadas e tinham filhos, mas especificamente homens.

Era comum que os casais continuarem a se reproduzir até ter pelo menos dois filhos. A esterilidade era considerada um importante revés para as mulheres egípcias, do mesmo jeito a incapacidade de produzir descendência masculina. As mulheres que só tinham fêmeas receberam nomes pejorativos, como “mães de noivas”.

  1. 500 noites para uma instabilidade (2015)
  2. um – Just Noivas
  3. O caminho será comprido, entretanto vale a pena percorrê-lo junto a si
  4. Informações sobre o ST extraído parcialmente do NINDS, de domínio público

As mulheres, tradicionalmente, eram ocupadas com imensas tarefas familiares e a educação de filhos, e improvavelmente tinham oportunidades de contato com homens de fora do círculo familiar. A rainha Tiy, a avó do rei Tutancâmon, estava tão imersa na política, que o país vizinho, o rei de Mitanni escreveu-lhe pra garantir a sensacional vontade entre os seus povos, quando seu filho dentre os artefatos que ascendeu ao trono. Ao inverso da maioria das mulheres egípcias convencionais, Cleópatra VII e Nefertiti estavam entre as poucas que tiveram um extenso embate como governantes do antigo Egito. Cleópatra era conhecido por ter governado com Marco Antonio em torno de 31 a.

C e também em corregencia de seus dois irmãos e de teu filho Cesarión. O egito e faraó a partir de em torno de 1503 até 1480 a. C. Ela baseou a maioria da economia do Egito no comércio. Embora algumas mulheres não funcionaram pela nação egípcia como governantes, foram considerados com igualdade de condições e oportunidades legais.